segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Pequeno Grupo



Jovem, venha participar do nosso pequeno grupo que acontece toda terça feira sempre as 20 horas. Durante algumas horas conversamos, trocamos experiências, cantamos, rimos e claro, oramos. 

TODOS estão convidados. 

Medite

(clique para ampliar) 

Hope of the World - Hillsong


Falta-nos esperança


por Julie Ackerman Link em dezembro 2 em Pão Diário
Bendito o homem que confia no Senhor e cuja esperança é o Senhor. —Jeremias 17:7
Adão e Eva não careciam de esperança porque tinham tudo que necessitavam. E eles tinham todos os motivos para pensar que a vida prosseguiria tão agradavelmente quanto começara com todas as boas coisas que Deus lhes dera para desfrutarem. Mas, eles colocaram tudo em risco pela única coisa que a serpente disse que Deus lhes negara: o conhecimento do bem e do mal (Gênesis 2:17; 3:5). Assim, quando a serpente veio com essa oferta, Eva entregou-se rapidamente e Adão foi igualmente rápido em segui-la (3:6). Eles obtiveram o que desejavam: conhecimento. Mas, perderam o que possuíam: inocência. Com a perda da inocência veio a necessidade de esperança esperança de que sua culpa e vergonha pudessem ser removidas, e a bondade restaurada.
O Natal é a temporada da esperança. As crianças esperam pelo mais recente brinquedo ou jogo. Famílias esperam que todos possam estar em casa para os feriados. Mas, a esperança que o Natal comemora é muito maior que nossas expectativas das festas. Jesus, o bem precioso de todas as nações (Ageu 2:7), chegou! Ele nos libertou do império das trevas…”, nos deu a redenção, a remissão dos pecados (Colossenses 1:13-14). Ele até nos possibilitou sermos sábios sobre o bem e inocentes sobre o mal (Romanos 16:19). Cristo em nós nos dá a esperança da glória.
Louve a Deus pela esperança do Natal!

Para o cristão, a esperança é uma certeza — porque seu fundamento é Cristo.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Pense Nisso

(clique para ampliar) 

Creio - Diante do Trono


Nós importamos para Deus?

por Philip Yancey em dezembro 1 em Pão Diário
…No tempo aceitável, eu te ouvi e te socorri no dia da salvação Isaías 49:8
 “Quando contemplo os teus céus…”, escreveu o salmista, “…que é o homem, que dele te lembres?…” (Salmo 8:3-4). O Antigo Testamento gira em torno desta pergunta. Estafando-se no Egito, os escravos hebreus tinham dificuldade em crer nas garantias de Moisés, de que o próprio Deus se preocuparia com eles. O autor de Eclesiastes construiu a pergunta de maneira mais cínica: “Algo importa?”
Eu mesmo tinha essa dúvida quando fui convidado a fazer uma palestra sobre o tema “…nas palmas das minhas mãos te gravei…” (Isaías 49:16).
Deus fez essa comovente declaração às pessoas que passavam por um momento frágil em sua história quando Isaías profetizou que elas seriam levadas cativas à Babilônia. Ouvindo isso, as pessoas se lamentaram: “…O Senhor me desamparou, o Senhor se esqueceu de mim” (Isaías 49:14). Em resposta a essa lamentação, Deus fez uma série de promessas — os Cânticos do Servo (Isaías 42–53) — no qual Ele estabelece o cenário da esperança pelo livramento de inimigos hostis. Ele antecipa a encarnação e a morte sacrificial do Servo.
Nós importamos para Deus? O Natal é um memorial da resposta de Deus: “…eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel” (Isaías7:14).

A vinda de Jesus é a prova definitiva e incontestável de que Deus se importa conosco. —Barclay